segunda-feira, 23 de junho de 2014


“PORQUINHO NO CAIAQUE”

 

 

Texto e fotos. Marcos A. Souza





 

 

Diversão e ação garantida a é a pesca do porquinho a bordo de um caiaque na região de Ilha Solteira interior de São Paulo.

Sou um viciado em pesca de tucunaré com iscas artificiais e a quatro anos adquiri um caiaque para ir mais longe na captura destes bocudos, porém não é todo dia que eles estão ativos e o que fazer quando isso acontece?  Uma ótima opção é pescar o porquinho esse peixinho brigador é encontrado nos fundos de grotas próximos a vegetação, nos espraiados barrancos sem vegetação aquática com fundo de areia, terra ou pedras, junto as galhadas ou troncos no fundo.
 
 
 
 

A profundidade onde este são encontrados é difícil de determinar pois já os capturei na margem com 30cm e pescando corvinas a mais de 30 metros, nestes vários anos que tive o prazer de pescar este brigador pude constatar que os maiores exemplares estão quase sempre no fundo. Portanto sempre inicio minha pescaria procurando o tronco que esteja o mais longe da margem possível, caso não tenha ação nenhuma neste venho soltando minha linha em direção da margem até sentir a primeira puxada neste local solto uma pequena poita sem ganchos (pois não é muito seguro usar poitas com gancho na pesca com caiaque porque se você precisar se soltar sair do local com uma certa urgência este tipo de poita irá dificultar sua saída em caso de vento forte com grandes marolas pode vir a causar um acidente e até virar o caiaque).
 

Identificado a profundidade que os porquinhos estão comendo solte sua isca que pode ser minhocas ou camarões de água doce vivos, eu prefiro este último pois na minha opinião é mais produtivo e pode lhe dar a grata surpresa de fisgar tucunarés, corvinas, tilápias e diversos outros peixes, uma boa dica é deixar a linha sempre esticada, pois quando o porquinho não ataca a isca na descida ele fica mamando a mesma bem de leve, com a linha esticada dá para sentir ele levando a isca daí é só fisgar e partir para briga.
 
 

Também levanto a chumbada levemente do fundo umas duas ou três vezes, deste modo posso sentir caso o porquinho ou outro peie esteja com minha isca na boca ou apena esperando que a mesma se mova para ataca-la (a maioria dos tucunarés que capturei  durante estas pescarias foram deste modo.

Isto é outra coisa legal desta pescaria ter a oportunidade de fisgar uns tucunas de vez em quando, pois quando encontramos os porquinhos próximos as galhadas e troncos que é a “casa” dos bocudos eles não negam sua natureza predadora e atacam qualquer coisa que invada seus domínios, deixando a pescaria de porquinho mais emocionante.
 

Pescar porquinhos em um caiaque ou barco convencional, é uma grande aventura que vale apena ser experimentada e principalmente se compartilhada com sua família e amigos, é uma pescaria simples como as que realizávamos quando criança com nossos pais e avós sem as vezes sem grandes peixes mas na companhia de grandes amigos.       

Os equipamentos mais usados são; varas de bambu ou telescópicas medindo entre 2,5 a 3,5 mts para pesca no barranco, sendo que a melhor montagem é a seguinte: linha de 0,25 a 0,30 mm do tamanho da vara faz-se um chicote de + ou – 7 cm de comprimento onde será colocado um anzol nº 8 e logo abaixo uns 9 cm um chumbo de 0,5 gr.  Pode se usar um conjunto micro, sempre obedecendo às medidas já citadas.

Na pesca embarcada ou de caiaque, pode-se usar varas telescópicas caso opte por locais mais rasos até 3 mts, conjuntos de carretilhas e molinete para profundidades acima de 3 mts, eu particularmente uso o mesmo equipamento da pesca de tucunaré apenas levo vários chicotes montados na caixa de pesca e simplesmente engato no snap, não recomendo o uso do conjunto micro pois como já citei pode entrar um grande tucunaré e arrebentar sua linha.

O caiaque é uma opção bem em conta para quem não tem condições de ter uma embarcação de alumínio ou fibra com motorização, eu realizo minhas pescarias em um caiaque que possui uma excelente estabilidade tanto na pesca como na navegação proporcionando grande segurança ao pescador, também permite levar toda sua tralha de pesca pois sua capacidade de carga é de 190 kg, porém deve-se considerar seu peso corporal e não sobrecarregar o mesmo.

Este caiaque também possui vários acessórios que tornam a pesca mais confortável e prática como; cadeira estofada, caixa seca na proa para acondicionar celular e câmera digital e outros objetos que devem ficar secos, dois portas treco nas laterais que servem como porta iscas também, dois porta-varas nas laterais e um grande bagageiro com cordas elásticas na popa.

Agora quem não possui embarcação também pode se divertir pescando porquinhos no barranco, porém a incidência de bons exemplares será menor que embarcada os equipamentos serão os mesmos já citados o que aconselho é que nesta condição de pesca procure por locais com pouco ou nenhuma presença de algas no fundo pois sua isca pode se enroscar e fica difícil sentir a puxada do peixe que pode as vezes ser muito sutil.

 

Dica:

 

Caso opte por pescar com camarões que eu recomendo, capture ou adquira os mesmos e mantenha os vivos durante a pescaria. Uma ótima alternativa para isso é adquirir um pequeno saco de peixes desses feitos de tela bem fininha, no barco de alumínio coloque este dentro do viveiro e no caiaque prenda na lateral e mantenha sempre dentro d’água.


Materiais:

Caiaque Hunter Fishing www.stamfishing.com.br
Acessórios  www.stamfishing.com.br
vestuário www.kingbrasil.com.br                  

 

Nenhum comentário: