sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

PESCA ESPORTIVA SEGMENTO DO TURISMO

Já faz um bom tempo que a pesca deixou de ser uma mera diversão de final de semana, para se tornar uma atividade lucrativa tanto para os fabricantes de equipamentos de pesca quanto para o turismo.
Aquelas pescarias de lambaris no “ribeirão” tornaram-se grandes expedições para Amazônia em busca do tucunaré “O Embaixador dos Rios”, sem falar que as antigas varas de bambu foram substituídas por modernas varas de fibra de carbono e carretilhas de seis ou mais rolamentos, que deixam o pescador preparado para enfrentar as diversas espécies de peixes esportivos encontradas em nossas águas sejam elas doces ou salgadas.
Alias águas é o que não falta para a prática e desenvolvimento deste seguimento do turismo no Brasil, com uma costa marítima maravilhosa e uma infinidade de rios e riachos de água, que em sua maioria ainda preservam-se selvagens e despoluídos.
Têm incentivado muitos empresários a investirem na construção de pousadas e barcos hotéis especialmente preparados para receber o pescador esportivo com todo o conforto de um hotel cinco estrelas. Hoje já existem agências de turismo especializadas na montagem de pacotes de pesca tanto para o Brasil como para exterior.
A Pesca Esportiva foi criada nos EUA, isso depois deles quase extinguirem seus peixes esportivos, os americanos criaram leis as quais limitam a captura destes peixes, e que asseguraram a sobrevivência e desenvolvimento de várias outras espécies.

Atualmente a Pesca Esportiva gera uma receita de bilhões de dólares anuais só nos EUA, resultado da venda de equipamentos de pesca, acessórios e prestação de serviços diversos.

Este segmento também é responsável pela geração de vários empregos diretos e indiretos naquele país e no mundo atualmente.

Um dos grandes responsáveis por estas cifras bilhonárias é o Black Bass peixe símbolo da pesca esportiva nos EUA, e que faz com que os pescadores ávidos por pescá-lo gastem milhares de dólares em equipamentos de pesca específicos para capturá-lo.

uma prova do valor deste peixe é o Bass Master Classic, torneio que dá ao seu vencedor cerca de 200 mil dólares e mais mil dólares por cada big bass capturado.

Este torneio reuni pescadores de várias partes dos EUA e de outros países, ele é realizado em etapas o ano todo, sendo cada etapa em um Estado Americano transformando os pescadores e suas famílias em turistas e consequentemente consumidores da estrutura turística destes locais.
Como já deu para notar os americanos levam a sério a Pesca Esportiva, isso porque eles perceberam que o simples fato de preservar os peixes vivos pode torná-los um ótimo negócio.

Aqui no Brasil a Pesca Esportiva vem crescendo e ganhando mercado, a cada dia ela conquista mais e mais adeptos desta filosofia do “pesque e solte”, e isso tem despertado o interesse de muitos empresários, que estão investindo na prestação de serviços diferenciados a estes turistas pescadores e seus familiares.

Pois ao contrário de “antigamente” em que o pescador ficava acampado no meio do mato em barracas de lona, hoje ele dispõe de pousadas e barcos hotéis com quartos individuais com ar condicionado, telefone e internet via satélite, TV a cabo em fim todo o conforto necessário para tornar sua pescaria inesquecível, e sua família satisfeita por estar com você nesta aventura.

Outro fator que tem contribuído muito para o desenvolvimento da Pesca Esportiva no Brasil é a mão especializada, ou seja, os chamados guias de pesca, que diferente dos piloteiros que só conduzem o pescador a ponto de pesca, o guia praticamente ensina o pescador a pescar.

Portanto se você nunca teve contato com um equipamento de pesca, não se preocupe, pois um bom guia fará com que você fique apto a pescar com apenas meio dia de aula prática.

É importante lembrar, os guias especializados (que levam o pescador para pescarem em suas embarcações próprias), dispõem de equipamentos de pesca extras, isso para que você não tenha o trabalho de levar seu próprio equipamento.

As lojas que vendem equipamentos de pesca também tem investido no treinamento de seus funcionários, que hoje não estão só preocupadas em vender e sim orientar o pescador na hora da compra, indicando-lhe o equipamento certo para cada peixe.

Isso para que o pescador não tenha decepções durante sua pescaria, e fique satisfeito com a sua compra aproveitando o máximo de sua pescaria.

Toda essa preocupação no atender bem e prestar um serviço diferenciado ao pescador esportivo, tem dado ótimos resultados e contribuindo para o fortalecimento e crescimento da Pesca Esportiva no segmento do turismo.
A Pesca Esportiva pode ser um bom atrativo para regiões que estão investindo no turismo, e ainda não definiram sua vocação turística, porém estas cidades estão situadas próximas a grandes rios, represas e lagos.
Onde são encontradas uma ou mais espécies de peixes esportivos, estes locais de pesca devem estar preservados e mantendo se possível suas características naturais como; matas ciliares e o curso original dos rios.
Aliado a tudo isso uma boa infra-estrutura para atender o pescador esportivo e sua família, com todo o conforto e profissionalismo o qual será o ponto chave para obter sucesso neste novo segmento do turismo.
Existem várias pequenas cidades no interior dos estados brasileiros que possuem estas características. E onde a Pesca Esportiva pode ser desenvolvida, isso pode vir a contribuir para o crescimento sócio-econômico das mesmas.
Para isso basta que as prefeituras através de seus setores de turismo, avaliem seus produtos turísticos, ou seja, seus rios e represas, e sendo estes preservados e com peixes nativos ou não.
Criarem possibilidades para que a Pesca Esportiva seja desenvolvida, caso não tenham experiência nesta área busquem profissionais para ajudá-los.


Se precisarem de ajuda estou à disposição.





Marcosfisherman



Nenhum comentário: